C.R.T

Conselho dos Representantes de Turma

Segundo o Estatuto em vigor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina:

Art. 20º – O C.R.T. é o elo de ligação entre os membros do C.A.R.I. e sua diretoria, composto por dois representantes de cada fase do curso, sendo um o titular e outro o suplente, no gozo de seus direitos de membro.

Parágrafo Único – Os representantes serão escolhidos no decorrer do primeiro mês letivo de cada semestre, por maioria simples da fase a qual representarão. Este processo será coordenado pela Diretoria vigente em questão.

Art. 21º – O C.R.T. reúne-se ordinariamente uma vez a cada dois meses, em períodos letivos.

§ 1º – As reuniões deverão ser convocadas por edital nominal que defina a pauta e entregue pela Diretoria aos representantes com pelo menos uma semana de antecedência, podendo ser estipulado semestralmente datas fixas para sua realização.

§ 2º – As reuniões do C.R.T. serão presididas por um representante da Diretoria.

Art. 22º – O C.R.T. reúne-se extraordinariamente sempre que existir motivo relevante para tal .

Parágrafo Único – Aplicam-se às reuniões extraordinárias, no que couber, o disposto no artigo precedente.

Art. 23º – Compete ao C.R.T.:

I – Tomar decisões de alta relevância cujo caráter ou as condições políticas ou materiais tornem inviável a convocação da Assembléia Geral;

II – Apreciar as contas ordinariamente apresentadas pela diretoria e requerer, extraordinariamente, sua apresentação;

III – Fiscalizar as ações da diretoria, sugerir encaminhamentos e atividades e auxiliar o cumprimento dos objetivos da entidade;

IV – Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral;

V – Aprovar a comissão e o regimento eleitoral nos termos desse estatuto;

VI – Deliberar sobre todas as questões a ele apresentadas;

VII – Recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial ou total da diretoria;

VIII – Auxiliar a diretoria a divulgação de suas atividades junto a totalidade dos membros;

IX – Repasse de informações à turma que representa.

Art. 24º – A reunião do C.R.T. será deliberativa se presentes 50% e mais um dos seus membros.

Parágrafo Único – As decisões dar-se-ão por maioria simples, salvo os seguintes casos, em que será necessária a anuência de 2/3 dos membros do C.R.T.:

A) Para aprovação das Contas, nos termos deste estatuto;

B) Para decisão que recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial, ou total da diretoria, sem prejuízo das medidas legais cabíveis;

C) Para convocar Assembléia Geral.

Art. 25º – As Contas serão apresentadas pela Diretoria e apreciadas pelo C.R.T. nos meses de Maio e Outubro de cada ano, ou em quinze dias quando requerido pelo próprio conselho.

Art. 26º – Aos membros que infligirem qualquer preceito deste estatuto, poderá ser aplicada a sanção de perda do gozo dos direitos de membro, por prazo estipulado pelo C.R.T..

Representantes 2012.1:

Primeira fase: Júlia França de Abreu e Fernando Lehn Viotti Guimarães

Segunda fase: Juliana Souza Corrêa e e Gabriela da Silva

Terceira fase: Lívia Campos Silva de Souza e Fernanda Gonçalves Voigt

Quarta fase: Carla Pagliarini e Cristian Sparemberguer

Quinta fase: Rafael Torquato Cruz e Fagner Felipe Silva Batista

Sexta fase: Anderson Silva e Guilherme Bueno

Sétima fase: Thiago Silva Duarte e Camila Fernanda Batalha

Conselho dos Representantes de Turma

2010/1

1° Fase

Cecília Marchi Beltrão Campos

cecimbc@hotmail.com

Representante de Turma Titular da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais

Luíza Peres

luperes02@hotmail.com

Representante de Turma Suplente da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais


2° Fase


Venâncio Alexandre das Chagas Vieira

venanciov@gmail.com

Representante de Turma Titular da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


Luciane Gisely Britos

lucianebritos@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


3° Fase


Leandro Wolpert dos Santos

leandro leandro.ws@itelefonica.com.br

Representante de Turma Titular da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Rafael Gustavo de Lima

r.limma@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Segundo o Estatuto em vigor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina:

Art. 20º – O C.R.T. é o elo de ligação entre os membros do C.A.R.I. e sua diretoria, composto por dois representantes de cada fase do curso, sendo um o titular e outro o suplente, no gozo de seus direitos de membro.

Parágrafo Único – Os representantes serão escolhidos no decorrer do primeiro mês letivo de cada semestre, por maioria simples da fase a qual representarão. Este processo será coordenado pela Diretoria vigente em questão.

Art. 21º – O C.R.T. reúne-se ordinariamente uma vez a cada dois meses, em períodos letivos.

§ 1º – As reuniões deverão ser convocadas por edital nominal que defina a pauta e entregue pela Diretoria aos representantes com pelo menos uma semana de antecedência, podendo ser estipulado semestralmente datas fixas para sua realização.

§ 2º – As reuniões do C.R.T. serão presididas por um representante da Diretoria.

Art. 22º – O C.R.T. reúne-se extraordinariamente sempre que existir motivo relevante para tal .

Parágrafo Único – Aplicam-se às reuniões extraordinárias, no que couber, o disposto no artigo precedente.

Art. 23º – Compete ao C.R.T.:

I – Tomar decisões de alta relevância cujo caráter ou as condições políticas ou materiais tornem inviável a convocação da Assembléia Geral;

II – Apreciar as contas ordinariamente apresentadas pela diretoria e requerer, extraordinariamente, sua apresentação;

III – Fiscalizar as ações da diretoria, sugerir encaminhamentos e atividades e auxiliar o cumprimento dos objetivos da entidade;

IV – Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral;

V – Aprovar a comissão e o regimento eleitoral nos termos desse estatuto;

VI – Deliberar sobre todas as questões a ele apresentadas;

VII – Recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial ou total da diretoria;

VIII – Auxiliar a diretoria a divulgação de suas atividades junto a totalidade dos membros;

IX – Repasse de informações à turma que representa.

Art. 24º – A reunião do C.R.T. será deliberativa se presentes 50% e mais um dos seus membros.

Parágrafo Único – As decisões dar-se-ão por maioria simples, salvo os seguintes casos, em que será necessária a anuência de 2/3 dos membros do C.R.T.:

A) Para aprovação das Contas, nos termos deste estatuto;

B) Para decisão que recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial, ou total da diretoria, sem prejuízo das medidas legais cabíveis;

C) Para convocar Assembléia Geral.

Art. 25º – As Contas serão apresentadas pela Diretoria e apreciadas pelo C.R.T. nos meses de Maio e Outubro de cada ano, ou em quinze dias quando requerido pelo próprio conselho.

Art. 26º – Aos membros que infligirem qualquer preceito deste estatuto, poderá ser aplicada a sanção de perda do gozo dos direitos de membro, por prazo estipulado pelo C.R.T..

Conselho dos Representantes de Turma

2010/1

1° Fase

Cecília Marchi Beltrão Campos

cecimbc@hotmail.com

Representante de Turma Titular da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais

Luíza Peres

luperes02@hotmail.com

Representante de Turma Suplente da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais


2° Fase


Venâncio Alexandre das Chagas Vieira

venanciov@gmail.com

Representante de Turma Titular da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


Luciane Gisely Britos

lucianebritos@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


3° Fase


Leandro Wolpert dos Santos

leandro leandro.ws@itelefonica.com.br

Representante de Turma Titular da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Rafael Gustavo de Lima

r.limma@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Segundo o Estatuto em vigor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina:

Art. 20º – O C.R.T. é o elo de ligação entre os membros do C.A.R.I. e sua diretoria, composto por dois representantes de cada fase do curso, sendo um o titular e outro o suplente, no gozo de seus direitos de membro.

Parágrafo Único – Os representantes serão escolhidos no decorrer do primeiro mês letivo de cada semestre, por maioria simples da fase a qual representarão. Este processo será coordenado pela Diretoria vigente em questão.

Art. 21º – O C.R.T. reúne-se ordinariamente uma vez a cada dois meses, em períodos letivos.

§ 1º – As reuniões deverão ser convocadas por edital nominal que defina a pauta e entregue pela Diretoria aos representantes com pelo menos uma semana de antecedência, podendo ser estipulado semestralmente datas fixas para sua realização.

§ 2º – As reuniões do C.R.T. serão presididas por um representante da Diretoria.

Art. 22º – O C.R.T. reúne-se extraordinariamente sempre que existir motivo relevante para tal .

Parágrafo Único – Aplicam-se às reuniões extraordinárias, no que couber, o disposto no artigo precedente.

Art. 23º – Compete ao C.R.T.:

I – Tomar decisões de alta relevância cujo caráter ou as condições políticas ou materiais tornem inviável a convocação da Assembléia Geral;

II – Apreciar as contas ordinariamente apresentadas pela diretoria e requerer, extraordinariamente, sua apresentação;

III – Fiscalizar as ações da diretoria, sugerir encaminhamentos e atividades e auxiliar o cumprimento dos objetivos da entidade;

IV – Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral;

V – Aprovar a comissão e o regimento eleitoral nos termos desse estatuto;

VI – Deliberar sobre todas as questões a ele apresentadas;

VII – Recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial ou total da diretoria;

VIII – Auxiliar a diretoria a divulgação de suas atividades junto a totalidade dos membros;

IX – Repasse de informações à turma que representa.

Art. 24º – A reunião do C.R.T. será deliberativa se presentes 50% e mais um dos seus membros.

Parágrafo Único – As decisões dar-se-ão por maioria simples, salvo os seguintes casos, em que será necessária a anuência de 2/3 dos membros do C.R.T.:

A) Para aprovação das Contas, nos termos deste estatuto;

B) Para decisão que recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial, ou total da diretoria, sem prejuízo das medidas legais cabíveis;

C) Para convocar Assembléia Geral.

Art. 25º – As Contas serão apresentadas pela Diretoria e apreciadas pelo C.R.T. nos meses de Maio e Outubro de cada ano, ou em quinze dias quando requerido pelo próprio conselho.

Art. 26º – Aos membros que infligirem qualquer preceito deste estatuto, poderá ser aplicada a sanção de perda do gozo dos direitos de membro, por prazo estipulado pelo C.R.T..

Conselho dos Representantes de Turma

2010/1

1° Fase

Cecília Marchi Beltrão Campos

cecimbc@hotmail.com

Representante de Turma Titular da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais

Luíza Peres

luperes02@hotmail.com

Representante de Turma Suplente da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais


2° Fase


Venâncio Alexandre das Chagas Vieira

venanciov@gmail.com

Representante de Turma Titular da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


Luciane Gisely Britos

lucianebritos@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


3° Fase


Leandro Wolpert dos Santos

leandro leandro.ws@itelefonica.com.br

Representante de Turma Titular da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Rafael Gustavo de Lima

r.limma@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Segundo o Estatuto em vigor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina:

Art. 20º – O C.R.T. é o elo de ligação entre os membros do C.A.R.I. e sua diretoria, composto por dois representantes de cada fase do curso, sendo um o titular e outro o suplente, no gozo de seus direitos de membro.

Parágrafo Único – Os representantes serão escolhidos no decorrer do primeiro mês letivo de cada semestre, por maioria simples da fase a qual representarão. Este processo será coordenado pela Diretoria vigente em questão.

Art. 21º – O C.R.T. reúne-se ordinariamente uma vez a cada dois meses, em períodos letivos.

§ 1º – As reuniões deverão ser convocadas por edital nominal que defina a pauta e entregue pela Diretoria aos representantes com pelo menos uma semana de antecedência, podendo ser estipulado semestralmente datas fixas para sua realização.

§ 2º – As reuniões do C.R.T. serão presididas por um representante da Diretoria.

Art. 22º – O C.R.T. reúne-se extraordinariamente sempre que existir motivo relevante para tal .

Parágrafo Único – Aplicam-se às reuniões extraordinárias, no que couber, o disposto no artigo precedente.

Art. 23º – Compete ao C.R.T.:

I – Tomar decisões de alta relevância cujo caráter ou as condições políticas ou materiais tornem inviável a convocação da Assembléia Geral;

II – Apreciar as contas ordinariamente apresentadas pela diretoria e requerer, extraordinariamente, sua apresentação;

III – Fiscalizar as ações da diretoria, sugerir encaminhamentos e atividades e auxiliar o cumprimento dos objetivos da entidade;

IV – Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral;

V – Aprovar a comissão e o regimento eleitoral nos termos desse estatuto;

VI – Deliberar sobre todas as questões a ele apresentadas;

VII – Recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial ou total da diretoria;

VIII – Auxiliar a diretoria a divulgação de suas atividades junto a totalidade dos membros;

IX – Repasse de informações à turma que representa.

Art. 24º – A reunião do C.R.T. será deliberativa se presentes 50% e mais um dos seus membros.

Parágrafo Único – As decisões dar-se-ão por maioria simples, salvo os seguintes casos, em que será necessária a anuência de 2/3 dos membros do C.R.T.:

A) Para aprovação das Contas, nos termos deste estatuto;

B) Para decisão que recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial, ou total da diretoria, sem prejuízo das medidas legais cabíveis;

C) Para convocar Assembléia Geral.

Art. 25º – As Contas serão apresentadas pela Diretoria e apreciadas pelo C.R.T. nos meses de Maio e Outubro de cada ano, ou em quinze dias quando requerido pelo próprio conselho.

Art. 26º – Aos membros que infligirem qualquer preceito deste estatuto, poderá ser aplicada a sanção de perda do gozo dos direitos de membro, por prazo estipulado pelo C.R.T..

Conselho dos Representantes de Turma

2010/1

1° Fase

Cecília Marchi Beltrão Campos

cecimbc@hotmail.com

Representante de Turma Titular da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais

Luíza Peres

luperes02@hotmail.com

Representante de Turma Suplente da 1° Fase do Curso de Relações Internacionais


2° Fase


Venâncio Alexandre das Chagas Vieira

venanciov@gmail.com

Representante de Turma Titular da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


Luciane Gisely Britos

lucianebritos@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 2° Fase do Curso de Relações Internacionais


3° Fase


Leandro Wolpert dos Santos

leandro leandro.ws@itelefonica.com.br

Representante de Turma Titular da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Rafael Gustavo de Lima

r.limma@gmail.com

Representante de Turma Suplente da 3° Fase do Curso de Relações Internacionais


Segundo o Estatuto em vigor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina:

Art. 20º – O C.R.T. é o elo de ligação entre os membros do C.A.R.I. e sua diretoria, composto por dois representantes de cada fase do curso, sendo um o titular e outro o suplente, no gozo de seus direitos de membro.

Parágrafo Único – Os representantes serão escolhidos no decorrer do primeiro mês letivo de cada semestre, por maioria simples da fase a qual representarão. Este processo será coordenado pela Diretoria vigente em questão.

Art. 21º – O C.R.T. reúne-se ordinariamente uma vez a cada dois meses, em períodos letivos.

§ 1º – As reuniões deverão ser convocadas por edital nominal que defina a pauta e entregue pela Diretoria aos representantes com pelo menos uma semana de antecedência, podendo ser estipulado semestralmente datas fixas para sua realização.

§ 2º – As reuniões do C.R.T. serão presididas por um representante da Diretoria.

Art. 22º – O C.R.T. reúne-se extraordinariamente sempre que existir motivo relevante para tal .

Parágrafo Único – Aplicam-se às reuniões extraordinárias, no que couber, o disposto no artigo precedente.

Art. 23º – Compete ao C.R.T.:

I – Tomar decisões de alta relevância cujo caráter ou as condições políticas ou materiais tornem inviável a convocação da Assembléia Geral;

II – Apreciar as contas ordinariamente apresentadas pela diretoria e requerer, extraordinariamente, sua apresentação;

III – Fiscalizar as ações da diretoria, sugerir encaminhamentos e atividades e auxiliar o cumprimento dos objetivos da entidade;

IV – Convocar extraordinariamente a Assembléia Geral;

V – Aprovar a comissão e o regimento eleitoral nos termos desse estatuto;

VI – Deliberar sobre todas as questões a ele apresentadas;

VII – Recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial ou total da diretoria;

VIII – Auxiliar a diretoria a divulgação de suas atividades junto a totalidade dos membros;

IX – Repasse de informações à turma que representa.

Art. 24º – A reunião do C.R.T. será deliberativa se presentes 50% e mais um dos seus membros.

Parágrafo Único – As decisões dar-se-ão por maioria simples, salvo os seguintes casos, em que será necessária a anuência de 2/3 dos membros do C.R.T.:

A) Para aprovação das Contas, nos termos deste estatuto;

B) Para decisão que recomendar à Assembléia Geral a destituição parcial, ou total da diretoria, sem prejuízo das medidas legais cabíveis;

C) Para convocar Assembléia Geral.

Art. 25º – As Contas serão apresentadas pela Diretoria e apreciadas pelo C.R.T. nos meses de Maio e Outubro de cada ano, ou em quinze dias quando requerido pelo próprio conselho.

Art. 26º – Aos membros que infligirem qualquer preceito deste estatuto, poderá ser aplicada a sanção de perda do gozo dos direitos de membro, por prazo estipulado pelo C.R.T..